Browsing Tag

gastronomia

Gastronomia Lifestyle Viagem

Seis restaurantes imperdíveis em Curitiba

Melhores restaurantes de Curitiba

A minha segunda parada nas férias foi Curitiba! Já morei aqui por um ano e volto sempre para visitar o meu pai, rever as amigas e passear. Se tem uma coisa que eu amo nessa cidade, é a diversidade do roteiro gastronômico.

Por lá, não faltam restaurantes e cafés charmosos. Não foi fácil eleger seis restaurantes imperdíveis, em? Montei uma lista com ambientes e valores variados, porém, uma coisa não consegui, a maioria serve frutos do mar. Nem sempre como ingrediente principal, mas tem! haha

restaurante curitiba cantina do delio

Imagem: Guilherme Alves

Cantina do Délio

A decoração do restaurante italiano é bem rústica, em uma casa antiga de madeira que mantém a sua fachada original. O cardápio é repleto de massas artesanais e uma carta de vinho bem variada. Um dos meus pratos preferidos é o Tagliatelle Casalinghe con Salmone, porém o gnocchi também é muito elogiado.

Restaurante curitiba bar do victor

Bar do Victor

O Bar do Victor faz parte de um grupo com cinco restaurantes. Já conheci três e o meu preferido, sem dúvidas, é o localizado na Praça da Espanha. Além dos pratos maravilhosos com frutos do mar – esse daí de cima e a primeira foto do post são de lá! – o cheesecake e a sobremesa com cookie são de comer rezando.

hamburguer curitiba bar do victor

Madero

O Madero está mais para fast food do que para um restaurante aconchegante. Porém, quando viajamos, sempre tem aquele dia do lixo, em que estamos afim de comer algo mais calórico. Esse, definitivamente, é o lugar ideal! A maionese conta muito em uma hamburgueria e a do Madero é a melhor ever. O pão tipo francês e a batata gordinha também fazem toda a diferença.

Feirinha do Batel

Sou a louca das feirinhas gastronômicas! Adoro o ambiente descontraído e a ideia de que posso comer mais de um tipo de comida em um só lugar e sem gastar muito. A feirinha do Batel acontece todos os sábados, a partir do meio-dia. Lá você encontra barraquinha e food truck de comida baiana, portuguesa, japonesa, polonesa e por aí vai. Além de frutos do mar e fast food.

13579837_1113583852042117_1882380428_o

Hyotan Boteco Japonês

Não recomendo você ir com um grupo muito grande a esse bar! Ah, e não ache que, só porque é japonês, tem sushi e sashimi. Calma, vou explicar! O Hyotan é o primeiro Izakaya de Curitiba, típico boteco japonês para beber e petiscar. O ambiente é minúsculo, mas com referências japonesas em cada canto. Na chapa do boteco, espetinhos de frango (yakitori), lula, camarão, shitaki e outros ingredientes típicos são servidos. Se você também ama polvo, por favor, peça o prato da foto!

restaurante curitiba osteria capitolina

Osteria Capitolina

Por último, mas não menos delicioso, a Osteria Capitolina. Se você for visitar o Museu Oscar Niemeyer próximo da hora do almoço, lá é uma parada certeira. O pão italiano, com aquela casca grossa e miolo macio, servido na entrada, já vale a refeição! Pratos com carne e massas com frutos do mar são o forte da casa. Para completar, o ambiente intimista deixa o almoço ainda mais agradável.

Beijos!

Gastronomia Viagem

Restaurante Matuto

restaurante matuto ribeirão

Esse final de semana tive uma experiência excelente com um restaurante daqui de Ribeirão Preto e resolvi compartilhar com vocês. Experimentar novos pratos e conhecer restaurantes charmosos é um dos programas que eu mais gosto. Aliás, quem não gosta? haha

Quando o charme do local vai muito além da estrutura do restaurante, como no caso, é ainda mais especial. O Matuto apresenta pratos inspirados na comida caipira, porém com uma apresentação sofisticada. Tudo impecável! Desde a entrada, com o pão caseiro que derrete na boca, até a sobremesa.

IMG_4989

Couvert

IMG_4991

Tilápia com crosta de gergelim

IMG_4990

Língua ao molho de vinho e batatas em leque

IMG_4992

Gnocchi ao ragu de ossobuco

IMG_4995

Bolinho de funil com sorvete de tapioca com coco – a opção sugerida pela casa é sorvete de paçoca – e calda de chocolate

Calma, não comi isso tudo sozinha! O meu prato principal foi o gnocchi com ragu de ossobuco, mas é claro que provei todos. Torci o nariz na hora de experimentar a língua e me surpreendi com o sabor, excelente.

Ah, vale fazer um esforço para comer a sobremesa. haha O bolinho de funil leva a mesma massa do bolinho de chuva. Dispensa comentários, né?

O restaurante Matuto disponibiliza um cardápio online e é necessário fazer reserva.

Beijos!

Gastronomia Lifestyle

Steak tartare, clássico e fácil de fazer

receita fácil de Steak Tartare

Salve, meus queridos!

Tô mais uma vez aqui pra ensinar vocês uma receita esperta!

Hoje é uma das minhas entradas favoritas: Steak Tartare <3

Parece fácil, e é! Mas tem alguns macetes, passos e técnicas que precisam da sua atenção pra que o tartare dê certo!

É um prato que tem várias, várias e várias interpretações, muitas mesmo. Cada um dá seu toque, eu mesmo tenho a minha própria receita de tartare, mas aqui vou ensinar um básico pra vocês e, em cima dele, vocês podem criar o de vocês.

Bora pros ingredientes (receita pra 4 pessoas):

  • 500g de filet mignon
  • Uma gema de ovo caipira
  • 150ml de óleo
  • 50ml de azeite
  • Uma colher de sopa de Mostarda Dijon
  • Alcaparras
  • Uma colher de sopa de catchup
  • ½ pimenta dedo de moça
  • Picles de pepino
  • ½ limão siciliano
  • ½ cebola roxa grande
  • Salsa e cebolinha
  • Uma colher de sopa de molho inglês
  • Sal e pimenta do reino
  • 3 batatas doces (pra fazer o chips)
Imagem: Site fotografando à mesa

Como fazer Steak Tartare

Antes de mais nada, escolha uma peça bonita de filet mignon e peça pro seu açougueiro limpar bem ela, caso você não tenha muita destreza pra isso.

Prepare um banho maria de gelo. É fundamental pra manter seu tartare geladinho, já que se trata de uma carne crua.

Com uma boa faca, pra não destruir sua carne, corte ela delicadamente em cubos bem pequenos, o máximo que conseguir, mas atenção, não deixe parecendo carne moída. Precisa estar bem picado, mas é gostoso quando sentimos os pedacinhos de carne na boca, não pode virar uma massa de hambúrguer.

Coloque a carne no banho maria de gelo.

Feito isso, hora de preparar a maionese.

  • Cadu, posso usar maionese pronta?
  • NÃO. Obrigado.

É simples, com um fouet vai batendo a gema, a mostarda e adicionando óleo e azeite alternadamente até que a maionese suba e fique na consistência correta, não deixe ele tão grossa quanto a industrializada, se não seu tartare ficará muito pesado. Atenção, não coloque muito azeite, senão amarga. Adicione à carne.

Hora picar beeeeeeem pequenininho a cebola, salsinha, cebolinha, alcaparras, picles e pimenta.

Incorpore delicadamente ao filet junto à maionese. Adicione o catchup, molho inglês, limão, pimenta do reino e acerte o sal e incorpore novamente.

Pra servir, é importante que tenha algo crocante pra acompanhar. Pode ser pão, torrada, chips de algum tubérculo, etc. Eu gosto com chips de batata doce.

Corte ela bem fininha, se possível com uma mandoline, e frite por imersão em óleo quente.

Também gosto muito de servir, sobre o tartare, uma gema de ovo crua ou curada.

Imagem: Mr. Alpenglow

como fazer Steak Tartare com gema

Aposto que vocês não levarão nem meia horinha e terão um tartare incrível pra se acabar de comer! Façam e contem pra gente o que acharam! 😉

Continuem ligados que já já tem mais receita!

Me segue aí oh:

Instagram: @caduevangelisti

Facebook: /caduevangelisti

Snapchat: caduevangelisti